domingo, 22 de agosto de 2010

Felicidade



Plasma constituído ao longo dos meus pensamentos,cria uma camada protetora por todo meu ser. 
Essa passagem estreira,estonteante  me faz obter lucros espitituais 
A medida descabida naum tenho mais  
Os gritos esvoaçantes e alienados encontram-se cada vez mais escassos 
Mas,continuo a sentir aquele gritinho feliz q vem do estômago...

domingo, 29 de novembro de 2009

Minha face

 

Minha face dura e insone
carrega sobressaltos humanos,
trazendo recordações e premonições.

Minha face dura e cálida
sofre pancadas de uma tempestade sôfrega,
mas,necessária para o florescer.

Minha face dura e inocente
esboça um sorriso
e uma esperança eterna!





sábado, 17 de outubro de 2009

Perseguidas



           
Katherine e Ella estavam naquela casa vazia,escondidas, invadiram porque sabiam que estavam sendo perseguidas por eles. Estavam sufocadas, presas. Eles chegariam em breve para busca-las...
            Ella, como sempre, por vários escritos estaria ao seu lado.
           Alguém tentou fazer com que Katherine pulasse naquele rio sombrio e com correnteza forte, alguém que a odeia gritou: -Do outro lado tem um rio, pulem!-Mas Ella naum deixou!
           As duas estavam incansáveis a procura de uma saída. Até que Ella disse: - Não estou gostando de ficar aqui.-Desapareceu....
Katherine sozinha e sôfrega procurava uma réstia de luz. Eles começaram a chegar, iriam leva-la!Pobre Karherine atirou-se num rio sem destino...






Sem Brilho





Tua alma de laranja gorda
tem freios impermanentes,
sem volúpia torna-se escura
sofrida e sem brilho
engatilhando anos sofridos
escritos no destino.
Com tua acidez cortando corações
Não sabes extrair teu caldo,
flúidos doces e benéficos
Que matam a sede de um amor fiel.


quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Tormento



-Oh Joana, que saudade!
-Vá embora! Não quero que me veja assim.
-Querida, por que choras lágrimas de sangue?
-Porque preciso esvair-me.
-Deixe-me acalma-la, massagea-la com creme.
-Me deixe em paz!
-O que fiz?
-Nada...tudo...não sei...
-Diga-me o que há.
-Sou como um céu num pôr do sol desaguando na correnteza.
-Se é assim, devo esperar teu renascimento?
-Lógico, então tens cabeça e naum pensas?
-Penso em explodir envolvido por ti.
-Quem sabe um dia, até mais!
-Te esperarei com meu coração pulsante.
-Adeus!

E os vazos sangüineos romperam-se no horizonte invadindo a correnteza...



Sangrenta


           
Prestes a desaguar um rio de sangue.E este inchaço parece permanente.Acredito que livrei-me da abstinência de um prazer terreno ( marrom,macio,delicioso), é...não totalmente livre, mas adaptável.
          Todos nós somos excrementos do meio em que vivemos.
          Agora encontro-me viçosa, mas até quando? Sou flor pestes a desabrochar, expelindo gotas furiosas.  Mantenho o prazer da minha normalidade outrora perdida....
          Com minha mente devoro o nome marrom, macio, delicioso e cheiroso, minha boca afoga-me e nado aos prantos.Enloquecida e saciada (mentira atroz).
         Com minha hipocrisia sobrevivo...




 

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Ao teu dia...




No espaço infinito do tempo
existe uma força que levou-me até vc,
Jogou-me devagar,arrancando de mim todo martírio
de uma vida sem sentido.
Vinculando o plasma de amor eterno .
Hoje é teu aniversário.E nada se compara
ao tempo que nos pertecemos
O mistério da vida te trouxe de novo pra mim.
Você é meu bálsamo de luz,
De energia,vitalidade.
Feliz aniversário meu amor,
Muito mais feliz estou por ter-te
E por viver feliz ao meu lado.


sábado, 3 de outubro de 2009

Consumismo




Tens  um sorriso prateado,

olhos cristalizados.

Alma como diamante bruto,

coração,vazio...

vida sôfrega,como és hostil!

Orgias materiais não preencherão

tua pobre vida de fome espiritual.

Esse consumismo devora-te

como um cão louco e faminto.

És coração de gelo,

mantido a caráter sem escrúpulos

para não gotejar tua verdade

da falta de calor humano.

Procuras a luz não encontrada

em ouro e diamantes,carro importado,

tecnologia avançada...

A luz aconchegante e divina

só encontrará quando sair da geladeirada da tua vida.



Meu anjo



Nos teus olhos consigo ver
a inocência explicita,
de brandura incontestável.
Espírito despreendido
do martírio terreno.
Em tuas viagens transviadas,
ouço teu riso maroto
que me deixa bestificada.
Temos laços entrelaçados
nas cordas das nossas almas.


Meu principe


Bochechas rosadas,
cabelos como algodões dourados.
És minha felicidade infinita.
Menino levado,um grande
conquistador barato!
Nas tuas veias correm
o poder da escrita,
genética transferida
por um dos homens da minha vida.